Guildas

As guildas de Sara são denominadas por três termos diferentes:

Dabiana: guildas cujos aprendizes são escolhidos livremente pelos mestres (a palavra masculina, dabianai, refere-se ao conjunto dos membros da guilda).

Dabel: guildas cujos aprendizes são escolhidos pelo Conselho dos Mestres (a palavra feminina, dabis, refere-se ao conjunto de regras da guilda).

Guestrai: guildas cujos membros são mais mercadores do que artesãos.

Usamos os termos “sindicato” para as dabiana, “guilda”, para os dabel, e “companhia” para os guestrai; mas é importante notar que os termos são usados de maneira inconsistente; há guildas cujos membros são claramente comerciantes, mas que se intitulam “dabel” ou “dabiana”, guildas cujos mestres escolhem os aprendizes individualmente e se chamam “dabel”, e assim por diante.

Uma guilda típica tem quatro graus:

- aprendizes, que são neófitos na guilda e só podem trabalhar sob orientação de um oficial ou mestre. Eles são assalariados, e além de auxiliar no trabalho da loja ou oficina propriamente dita, fazem os trabalhos pesados de rotina: varrer, limpar, lavar o chão, as paredes e as ferramentas.

- companheiros, que são membros plenos. São geralmente assalariados ou agregados. Embora possam trabalhar por conta própria, não podem empregar aprendizes nem outros companheiros, de maneira que, quando são autônomos, geralmente se dedicam apenas a pequenos trabalhos ou consertos.

- oficiais, que são membros plenos que podem empregar um pequeno número de aprendizes; são muitas vezes assalariados, mas outros trabalham por conta própria em pequenas oficinas. Numa loja ou oficina, um deles é geralmente o primeiro oficial ou pequeno mestre, normalmente o herdeiro do mestre.

- mestres, que são chefes de loja ou oficina, e empregam qualquer número de oficiais, companheiros e aprendizes. Eles não são proprietários das lojas (que pertencem à guilda). É normal que eduquem filhos ou sobrinhos para serem seus sucessores nos negócios, e a guilda normalmente aceita essa sucessão, mas isso não é obrigatório.

As guildas são dirigidas por um Conselho, que reúne todos os mestres e, às vezes, representantes dos oficiais e companheiros. O conselho elege um presidente, geralmente chamado Mestre-Geral ou Grande Mestre, e um diretório, do qual geralmente constam um administrador, que providencia a estrutura material necessária ao funcionamento do diretório e do Conselho; um corregedor, encarregado de garantir o cumprimento das exigências profissionais da guilda; um questor, encarregado de arrecadar as contribuições dos membros; um tesoureiro, encarregado de administrar as propriedades da guilda; e um parlamentar, encarregado de representar a guilda diante das outras guildas e das autoridades.

As principais guildas de Palis são as seguintes:

Guilda dos Sapateiros
Guilda dos Tecelões
Sindicato dos Taverneiros
Sindicato dos Ourives
Guilda dos Ferreiros
Guilda dos Ladrões
Guilda dos Carpinteiros
Guilda dos Músicos
Guilda dos Saltimbancos
Sindicato dos Mercadores
Sindicato dos Escreventes
Guilda dos Atores
Guilda dos Médicos
Guilda dos Pedreiros
Guilda dos Mensageiros
Guilda dos Armeiros
Guilda dos Alfaiates
Guilda dos Moleiros
Sindicato dos Armadores
Guilda dos Professores
Guilda dos Vidreiros
Sindicato dos Boticários
Guilda dos Padeiros
Sindicato dos Açougueiros
Guilda dos Oleiros
Guilda dos Cervejeiros
Guilda dos Vinhateiros
Guilda dos Coureiros
Sindicato dos Leiteiros

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License